Hoje...Sempre

Vivendo o agora

Hoje estou aqui, tentando entender o sentido da vida, a minha história, as minhas escolhas, tudo o que me fez ser o que sou hoje...

Muitas conquistas, muitos sonhos realizados, outros perdidos, me considerando uma pessoa privilegiada por tudo que tenho e pela vida que consegui construir, tendo forças para lidar com as dificuldades e sofrimentos que tive que entender e aceitar!!

É difícil pensar numa história... em histórias de vida, porque todas deixam marcas, e sendo belas ou tristes, sempre serão marcas... e sem dúvida são elas que nos fazem contar histórias... histórias que nos conectam com o que chamamos de vida!! E felizes são aqueles que têm histórias para contar...

Mas nesse momento acho que o que interessa pra mim é continuar construindo, somando, vivendo, mesmo que de formas distintas do que vivi até hoje, porque a vida não é uma só, e nossas escolhas sempre definirão o que queremos ou o que seremos no amanhã que nasce junto com o sol...

Devemos sim sonhar um sonho de aceitação por tudo que vivemos, mas lutando e acreditando sempre naquilo que sonhamos para o amanhã!

Os textos que seguem fazem todo sentido para mim hoje, como fizeram os do passado e como farão sentido sempre... porque busco a minha essência... e isso me basta!!

Ciclos se fecham... outros se abrem... e esse processo faz parte da vida... mas tanto é importante vivê-los intensamente, como sermos reponsáveis pela FORMA como fechamos e abrimos cada um deles!!

Boa leitura... e não esqueça do piano!!!

"O valioso tempo dos Maduros" (mar/18)

Tenho nesse espaço, a honra de trazer um texto que é um grande tesouro do acervo de Mário de Andrade que nos deixou em 1945, para que possa agraciar as minhas escritas. E ao ler esse texto viajei junto com as minhas crenças, com a minha história... enfim, com a sede de buscar a minha essência. Obrigada Mário por esse legado...

"Contei meus anos e descobri que terei menos  tempo para viver daqui para a frente do que já vivi até gora. Tenho muito mais passado do que futuro. Sinto-me como aquele menino que recebeu uma bacia de cerejas. As primeiras, ele chupou displicente, mas percebendo que faltam poucas, rói o caroço. Já não tenho tempo para lidar com mediocridades. Não quero estar em reuniões onde desfilam egos inflamados. Inquieto-me com invejosos tentando destruir quem eles admiram, cobiçando seus lugares, talentos e sorte. Já não tenho tempo para conversas intermináveis, para discutir assuntos inúteis sobre vidas alheias que nem fazem parte da minha. Já não tenho tempo para administrar melindres de pessoas , que apesar da idade cronológica, são imaturos. Detesto fazer acareação de desafetos. As pessoas não debatem conteúdos, apenas os "rótulos". Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos, quero a essência, minha alma tem pressa ... Sem muitas cerejas na bacia, quero viver ao lado de gente humana, que sabe rir de seus tropeços, não se encanta com triunfos, não se considera eleita antes da hora, não foge de sua mortalidade. O essencial faz a vida valer a pena. E para mim, basta o essencial."

Mário de Andrade (1893 - 1945)



O mar e o poeta (jun/17)

É tudo tão mágico quando olhamos o mar...

Tão doce, tão profundo como se refletisse o teu olhar, acreditando que vale a pena viver!

A força que os raios de sol ganham ao encontrar as ondas do mar refletindo o brilho da vida, o brilho da tua vida, dizendo que vale a pena amar. E o barulho das ondas definindo o ritmo da vida indo e vindo num canto de paz...

Tanta vida submersa cumprindo o seu rito para existir e assim também cumprindo uma missão de simplesmente fazer parte de algo maior! Um mar que não está só, vidas que se completam!

Não queira entender... deixe isso para a ciência! Apenas sinta e deixe o seu coração se conectar com essa fonte de energia e de amor. 

Eu, você o mar...



E o mar para sempre... (jun/17)

Passear ao teu lado sempre foi o meu sonho e não quero mais sofrer o porque não. Vamos apenas sentir o que nos é permitido!

Respire bem devagar, sinta o pulsar da vida, o sol aquecer o nosso olhar e inebriarmos com uma espuma tão branca que parece dissolver com o sol, calando-se e adormecendo bem de mansinho na areia, ao deitar-se na praia...

E essa espuma dorme porque sabe que outras virão hoje e sempre, assim como a certeza de que sempre será o nosso existir!

Ah! o cheiro do mar! Um cheiro tão forte que traz lembranças com as quais preciso aprender a conviver, porque fazem parte de mim.

O mar, tanto movimento que me remete paz... uma vontade enorme de estar ali e simplesmente SER.



Um convite para a vida (out/16)

Alguma vez você já pensou o que queria fazer se alguém lhe convidasse para viver a vida?

Quando penso nisso... dá uma vontade de subir num barco e no balanço do mar, me transportar para sonhos e fantasias, sentindo o cheiro salgado de águas sem fim.

Quando penso nisso... quero saborear uma boa comida num lugar novo, para experimentar o sabor da cultura e das crenças locais, trazendo prazer para o corpo e para a alma, agradecendo a Deus por poder sentir o gosto e cheirar aromas tão especiais! O novo me faz sentir uma pessoa melhor.

Quando penso nisso... quero assistir o pôr do sol na Toscana, tão ocre, tão laranja, cores tão fortes que até parece que o Pintor inebriado com a Sua obra, esqueceu a existência de outras cores! Uma beleza tão pura que você pode ver com os olhos fechados.

Quando penso nisso... quero ouvir uma música que me faça sentir o universo, porque a melodia sempre nos fala de Deus, seja qual for o tom e seja qual for o Deus. E por isso ela precisa falar com a alma para que nos faça bem e nos conecte com o que existe de melhor em nós.

Quando penso nisso... me recordo do Westmount Park em Montreal. Um parque de uma beleza deslumbrante que nos convida a deitar num banco de jardim e respirar... sentir as árvores balançadas pelo vento nos convidando  a dançar com passos que vem da alma! Crianças correndo me fazendo recordar a criança que fui e que deveria continuar com ela no coração.

Ah! viver a beleza da Patagônia com a Cordilheira dos Andes, que mesmo nos dando a verdadeira percepção do nosso tamanho frente ao infinito, tão pequenas criaturas, mas absurdamente conectadas com o cosmo se assim quisermos e acreditarmos, uma conexão grande demais para a nossa capacidade de sentir!

E viver o Gran Canyon! um convite para conhecê-lo só pode ser feito de uma alma para a outra. Um resgate a nossa ancestralidade que está ali... desde sempre... e sempre estará! Um silêncio que nos convida simplesmente a apreciar, a ouvir, a entender porque estamos com tantas pessoas mas definitivamente únicos e sós!

Penso em Stonehenge... uma história de mais de 5.000 anos ali... preservada como devemos preservar a história de cada um de nós! Milhares de pessoas olham e ela continua ali nos alimentando com a necessidade de entender que a vida é eterna!

A natureza está em mim e por que não em você?

Vamos caminhar em busca da vida, das nossas origens!

Vamos caminhar em busca de ... tantas coisas !!

 Só vamos descobrir se caminharmos!!



Manhãs douradas (out/16)

Por que não douradas?

Raios de sol como fios que se entrelaçam mostrando a existência do cosmo!

Ah como é bom saber, como é bom acreditar que o infinito somos nós e que o mundo que habita em nós é o que nos tráz a nossa essência, o nosso existir.

Raios de luz que se entrelaçam exibindo a vida como algo tão sublime!

Vivamos por ela, cada segundo, cada minuto, cada dia da nossa existência, agradecendo a Deus por conseguir sentir essas manhãs,  fazendo parte delas!

Isso é a existência... Isso é o que me faz viver!!


Estou aqui... (out/16)

Estou aqui lutando para provar a mim mesma a minha existência, lutando, fazendo, correndo, acontecendo !

Mas ela simplesmente está... como a água do rio que corre no seu tempo, do seu jeito, seguindo o seu leito e se deitando nesse berço para simplesmente ser!!

Tanta necessidade de realizar quando a vida já é!

Por que não simplesmente louvá-la, reverenciá-la, sentí-la como um sopro que recebemos de um universo soberano, cuja grandiosidade não lhe tira o seu simples SER!

A grandiosidade no ser simples nos deixa fluir...

A beleza da vida está aqui dentro de mim!



Sofrer... (out/16)

Podemos traduzir o sofrimento de outra forma que não seja revelando-o como a antítese da vida? Ou como um caminho que nos conduz a um processo de crescimento, de amor, de olhar para dentro sem ter medo do que pode ver, tendo a coragem de se sentir responsável por si mesmo! 

O auto-conhecimento nos tira da ignorância e do sono profundo, nos sacode, acorda, machuca, grita, mas nos declara a mais pura das verdades.

A verdade de quem eu sou. A verdade sobre um ser tão frágil pelos seus erros e fracassos, mas ao mesmo tempo tão forte por mergulhar na escuridão, ver seus monstros e sair dela como herói!

Pobre de nós criaturas que responsabilizamos o mundo pelos nossos tropeços para alimentar nossas vaidades e alimentar o ego a ser espelhado para o que os outros procuram!!


O que precisa para se viver um grande amor? (out/16)

Basta olhar para o céu, olhar para o mar e ver que existe muito mais entre os dois representados por uma simples linha, mas estupidamente infinita.

O amor é isso! É não se ter noção do que ele é ou do que ele tráz explodindo os sentidos e vendo de olhos fechados, porque a luz do amor está dentro de quem ama e de quem é amado!

Amor é ter a certeza que a noite chega com uma luz tão intensa como se ali estivesse o sol, que vai acordar mais tarde para dizer que tudo recomeça, fazendo-me sentir parte de algo muito maior e sublime.

Me deixem amar...



Um canal de transformação (out/16)

Minha vida como ela é, nem mais nem menos. Apenas uma conexão de luz que me leva ao infinito e me tráz de volta para tecer as coisas belas da vida...

Transformar é dar vazão a sentimentos que possam construir e levar muito para onde não se vai. Estou falando do canal do coração, fluindo mensagens que possam transformar, conectar, amparar, seguir em frente!

Preciso acreditar mais no que sou capaz, não só pelo que sou, mas principalmente pelo que trago comigo que vem de muito longe, me dando um pouco a noção do que seja EXISTIR!

Uma herança de luz para ajudar na caminhada que, muitas vezes tão pesada e árdua, pode ficar mais leve se acreditarmos...


Por que corremos tanto? (out/16)

Por que corremos tanto a ponto da nossa vida se tornar um fardo ou termos a sensação de que tudo não faz muito sentido?

Que tanto ansiamos nessa vida e com certeza em muitas outras que teremos?

O que buscamos correndo tanto? E por que depois de uma longa jornada nos perguntamos por que ou para que corremos tanto?

Acredito hoje que não adianta correr se o sentido da vida não estiver no VIVER, em olhar para dentro e descobrir a beleza de SER!

A rotina existe e ela nos mostra os problemas da vida que fazem parte do nosso existir. Mas quando acordamos e descobrimos o sentido de todo o VIVER, tudo passa a fazer sentido. Até mesmo a rotina!

O vazio está no fato de não sabermos o por que estamos vivendo. Faz sentido descobrir? Faz sentido pensar no sentido de tudo?

Eu acredito que sim! Que há muita nobreza e beleza em tudo quando sabemos onde queremos chegar.

Onde você quer chegar? Qual o sentido da sua vida? Onde seus problemas, angústias e sofrimento podem lhe levar? Eles fazem parte de que jornada? 

Se você descobrir eles passam a fazer sentido,  assim como as rosas aprenderam a conviver com os seus espinhos... pela sua beleza, pelo seu perfume, pelo prazer que elas nos dão em simplesmente existir!!



Emoções executivas adormecidas... (out/16)

Meu caro executivo!!

Não tenha vergonha de sentir e de admitir que a vida lhe cai bem. 

Uma vez li em algum lugar que o segredo da vida está em pensar com o coração e sentir com a razão. Mas porque insistimos em aprender e ensinar que o racional e a lógica não se misturam com o sentir!

Ah! mundo executivo tão louco e tão ingênuo insistindo em crer e praticar apenas o que lhe é contabilizado!

Como nós executivos aprendemos a deletar uma grande verdade... a verdade de que o "incontabilizado", o "invisível" , sustentam e carregam as grandes raízes da essência para o FAZER!!

Por que meus caros executivos, insistimos em ver a vivência afetiva ou o ser humano como uma fraqueza? Isso é como uma negação da condição humana!!

Negamos porque nos sentirmos acima disso tudo... negamos porque isso não cabe no nosso papel... ou não cabe porque nos sentimos tão solitários na cadeira que muitas vezes ocupamos... uma solidão que dói, trazendo um sofrimento que vai se instalando aos poucos e quando nos damos conta, nem sabemos quem somos!!!

Quem é você meu caro executivo?

Cadê sua alma? Onde você está dentro do papel que a vida lhe reservou ou que você buscou?

Que tal começar a procurá-la descontabilizando a sua existência e poder ser um pouco mais feliz?


Um mundo conturbado... (out/16)

O que falta para você ser feliz?

Quantas vezes você já se perguntou isso?

Será que está se fazendo a pergunta certa? Será que a pergunta não é por que não consigo ser feliz com o que tenho?

Acalente seu coração com as palavras que sua alma necessita... para que maior exercício do que falar com seu coração, que está aí, quieto, sereno, esperando você reconhecê-lo como a essência da sua vida, esperando uma simples mas tão profunda conexão com o que lhe é mais sagrado... com você!!

Tenho descoberto que o que busco nunca terá fim se não descobrir que esse achado está dentro de mim!

Amar... sentir... única forma de conexão.. e eu buscando lá fora!!


Gratidão (out/16)

 Agradecer... um dos atos mais sublimes que envolve a humanidade. Tão fácil mas ao mesmo tempo tão difícil de se declarar uma gratidão... de ser grato pela vida!!

Como seria da vida não sentir o cheiro do café da manhã nos inebriando com uma fumaça dissipada no tempo e muitas vezes cheia de recordações...

Como seria não ver uma rosa banhar um jardim com cores tão suaves assumindo a grandeza de ser uma flor...

Como seria não sentir o gosto de uma fruta madura que adoça as minhas angústias e o meu sofrer...

Como seria não tocar a sua pele e sentir o arrepio que vem da alma pelo simples prazer de pertencer...

Como seria não ouvir o canto dos pássaros, cuja melodia se afina com os acordes que o universo lhes permite ressoar...

Quanta paz... quanto amor... quanto prazer em estar vivo!

Como não agradecer!

Como não se apaixonar pela vida!!!!

Meu poeta... (out/16)

Um ser do universo capaz de captar as mais sensíveis nuances da vida, lutando com a sua escrita para afugentar tristezas e angústias ou quem sabe falar delas para que a vida as transforme em alegrias e conquistas...

Meu pobre poeta... como escrever sobre o que a vida fez de você ou sobre o que você fez da sua vida...

Um poeta que tentou entender a si mesmo, com muito medo do que poderia ver e se encontrar diante de um dilema entre o seu eu e o que a vida esperou de você...

Ah meu poeta! Não temas... a sua escrita é a sua verdade e por isso sempre será bela!

A rosa não perde a sua beleza por ter espinhos, mas é com eles que aprendemos a viver...

Meu poeta... os teus espinhos fizeram de você um poeta! Uma história em pedaços de papel que foi nascendo e fazendo de você um poeta... fazendo de você... você!

A grandiosidade da sua vida sempre esteve e sempre estará naquilo que você escreve.. foi assim e sempre será...

Cadê o poeta que existe em você? 


Um piano... Um pianista (out/16)

Sonata da vida que nos inebria com melodias e acordes que são tocados pela alma e que vem de muito longe...

Ah! pianistas que têm o dom de fazer nascer acordes tão belos que nos fazem repensar a vida, a beleza de viver, a beleza do sentir...

Que os meus ouvidos sejam capazes de entender o que vem nesses caminhos de sons, através de notas que se transformam em amor, em prazer, sendo um deleite para uma alma cansada de lutar pelo que é necessário...

Pianistas...instrumentos de Deus para ecoar através do vento suas mensagens de paz!!

Um piano... um pianista que quando as mãos chegam ao teclado, nunca ficamos sabendo o que é o piano ou quem é o pianista. São únicos, uníssonos numa força estranha e muito bela, buscando uma forma de falar sobre a vida!

Um momento único... um momento de solidão onde ambos se bastam como companhia! Uma solidão a dois que cria melodias tão vivas e que vão correndo com a pressa de um rio, passando e deixando um caminho de muita brisa que oxigena a alma e muita luz que nos mostra caminhos!

 Eis-me aqui, fascinada por essas notas musicais que transcendem o meu pensar... Que me inspiram a escrever tudo aquilo que necessito para viver!

Não há tanto o que dizer, apenas ouvir essas pessoas especiais a quem foi permitido o dom de falar e de sentir a expressãp mais pura do ser humano que é o AMOR!!

Amor pela vida!

Amor pela música!

Amor pelo que vem de longe, chegando ao nosso coração com mensagens de PAZ!!


Mãe (out/16)

De onde vem esse anjo? De onde vem esse ser especial que deixa de ser ele mesmo para passar a ser quem ele deu a vida!

Dar a vida! A realidade e a nossa rotina sempre nos afastam um pouco desse pensar, porque para pensar nesse anjo temos que viajar pelas estrelas!

Quem é esse anjo que me deu a vida? Que me teve amor sem sequer saber ainda quem eu era ou o que seria!

Mas esse anjo sempre acreditou que no seu ventre carregaria algo muito precioso, tomando essa responsabilidade divina como se toma a própria vida, e acreditando que levaria ao mundo uma esperança de dias melhores!

Um mistério! A geração de um ser que de muito longe já escolheu esse anjo ou foi esse anjo que escolheu esse SER!

Não importa... a conexão é visceral, é espiritual, é tudo o que não sei explicar.

E quando nascemos e tomamos consciência que é uma relação para a vida e sempre, isso nos acalenta, nos dar força, nos permite dormir sem sobressaltos, porque sabemos que ela nos irá ensinar a viver!

Algumas vezes acompanhava o meu sofrimento como se fosse dela, torcendo para que um caminho fosse encontrado e que esse sofrer se dissipasse no processo de aprendizagem da vida!

Como é bom ouvir ... Eu estou aqui filha minha! Eu senpre estarei aqui!

Pra que vínculo maior de amor? Pra que forma melhor de aprender o que é esse amor, que não seja olhar para dentro e descobrir tudo que foi construído por esse amor sem fim, numa eterna ligação de fé!

Oh! Deus, minha eterna gratidão por hoje eu poder contar o meu sentir, contar tantas histórias tão verdadeiras que nem a imensa saudade consegue apagar!

Obrigada minha mãe pela minha vida! 


Lágrimas (out/16)

Meu caro poeta, como viver sem elas, que expressam o nosso sentir sem dizer uma palavra!

Elas se bastam na felicidade, na alegria, na tristeza, na saudade, no reencontro tão esperado, na despedida de quem nunca veio, na partida dos que sempre continuarão...

Uma lágrima descendo pela face é como uma gota de orvalho anunciando que vem o sol, mesmo que ele demore pra chegar!

Uma lágrima nunca vem sozinha, sempre acompanhada do que queremos dizer, expressar ou sentir.

Pobre criatura que não sabe derramar uma lágrima, que não sabe o que é chorar... que não sabe entender o que ela é...

Digo isso porque sem nenhum esforço ela pode significar tanto para a vida, a ponto de expressar a nossa alma! E como temos medo de nos desnudar diante dessa alma que anseia por viver...

Muitas lágrimas são como um pedido de ajuda, mas um pedido tão sublime, que precisa ser muito forte para pedir, muito forte para perceber esse pedido e mais forte ainda para estar ao lado dizendo...

Essa lágrima também é minha porque eu sou você!


O que existe em mim... (out/16)

Oh! Deus... o que existe em mim?

Um fio de esperança para me sentir pertencendo a esse infinito de bondade, de amor, que tanto procuro...

Que sede é essa de entender esse grande amor ao qual pertenço e que vivê-lo significa sentir o cheiro de rosas, o borrifar do vento com lentas rajadas no meu sofrer...

Um coração inquieto por respostas, mas sabendo que a vida é assim... como um mar infinito de mistérios quando recebe o rio no seu berço, fazendo-o pensar que são um só na beleza do EXISTIR...

Como não ver, como não sentir a beleza ao perceber que tenho FÉ!!

FÉ na criação que me fez à Sua Luz...

As dores que existem em mim, fazem parte da vida, porque só se sente a dor do amor quando se precisa crescer... mas se acreditarmos que tudo está conectado e que existe sentido para cada viver, vamos aprendendo a crescer!!


A flecha e o arqueiro (nov/16)

Minha alma dilacerada pela vontade de perceber, de olhar o que nunca olhei, talvez porque nunca me dei conta que só se consegue olhar quando se sente... e para isso temos que aprender a olhar com o coração! 

Uma ausência onipresente... o tempo todo sinalizando que a vida pulsa a cada instante da nossa existência...

Por que negar isso? Por que é tão difícil aceitar que a nossa vida não pode se reduzir a uma rotina criada por nós e que nos faz hibernar longe da nossa existência sem nunca ter se desvinculado dela... uma rotina que nos faz esquecer do porque, para que, para quem, para onde...

Mas a nossa vida  é como uma flecha nas mãos de um arqueiro... ele sabe desde sempre onde quer chegar com sua flecha, mas prepara o caminho a seguir, para estar lá, porque esse caminho só ele pode entender se assim o quiser!

E quando a flecha chega ao seu destino final, o arqueiro percebe que ali não é a chegada e sim o começo...

O começo de tudo nascendo um ponto no seu infinito SABER.


Como não ver! (nov/16)

Tudo está ao nosso redor... sempre esteve e sempre estará...

A alegria de um pássaro entoando uma canção de paz, nos presenteando com suas músicas embaladas pela orquestra universal a qual pertence...

A força do vento seguindo seu caminho, ora de forma suave e tímida como a brisa, ora forte como um vendaval, sinalizando que vem novos tempos...

O campo repleto de flores que semeiam a vida, renovando a nossa fé para um mundo melhor...

A presença do mar, que esconde na sua imensidão os segredos da vida, nos despertando a vontade de mergulhar na nossa história...

A chuva que cai num final de tarde anunciando a chegada da cumplicidade e da ternura de almas que se encontram para celebrar e agradecer a vida...

Não dar mais para acreditar que sou somente o que penso na minha vida lógica e racional, onde a necessidade de materializar a vida tem como objetivo me agarrar ao concreto para sobreviver com aquilo que penso que domino...

A vida anuncia que é preciso mergulhar para dentro de mim e descobrir o universo que simplesmente habita, que está lá a espreitar o que faço com ela... esperando a hora de descobrir o sentido dela...

Como é doce e aconchegante pensar no infinito, que de tão pequeno se encontra dentro de mim, mas de uma imensidão absurda quando me vejo pertencendo a um mundo maior...

E quando me dou conta de ser uma gota no oceano da vida, percebo que faço parte de algo muito maior do que posso sonhar... e por isso nunca estarei só...


A sinuosidade da vida (nov/16)

A vida...

A vida que nos leva a percorrer caminhos sinuosos, oblíquos, e nós numa visão míope sem entender o que nos aguarda em cada curva, em cada viver...

Ah! eu procurando a vida... Eu procurando você!

O que seria do nosso viver sem a capacidade de sentir... tão esquecida e tão diminuída pela necessidade de sobreviver!

Sentir o amor num olhar... num toque de mãos... num chorar sem fim...

Chorar... a maior cumplicidade entre duas almas... chorar como uma forma de comemorar o SENTIR!

As curvas da vida nos levam a vivências diferentes, e muitas vezes de tão cegos que estamos, não conseguimos entender o sentido de cada uma delas.

Tão belas e desafiadoras pelo elemento surpresa...

Tão tristes pelo amor perdido...

Tão desejadas pelos sonhos a serem realizados...

Tão esperançosas para encontrarmos o elo perdido... O elo de conexão...

O elo que nos diz que na vida nada se perde... na vida tudo faz sentido, por mais desencontros que possam existir... 

Cada curva uma história... cada história uma trajetória de vida que precisa ser vivida!


Mensageiros da Paz... (nov/16)

Como não se sentir responsável pela luz que recebemos, chamada VIDA!

Qual o sentido de estar aqui? Para que sentido maior que não seja ser um "MENSAGEIRO" !!!

Um mensageiro que anuncia...

... a chegada do vento com novos tempos

... a chegada do amor, despertando num amanhecer junto com o sol, a esperança de dias melhores

... a chegada da esperança para aqueles que sofrem, possivelmente por não enxergarem que as mazelas da vida fazem sentido. 

É que a dor muitas vezes é tão grande, tão insuportável, que não nos permite olhar para o lado e descobrir que não estamos sós, deixando a solidão pesar mais que a própria dor!

Preciso olhar para dentro e descobrir que as boas novas chegam... que o ângulo da vida depende do lado que olhamos as experiências vividas.

Cadê a tua fé Mensageiro? 

Que toquem as trombetas lembrando-nos que o dia sempre nasce após o anoitecer... sempre.

Para que missão maior que ser esse Mensageiro?

Que consola, orienta, chora, que se alegra, que diz a palavra certa na hora mais necessária, que semeia esperança... que nos cura dessa miopia que não nos deixa enxergar o que está tão longe e ao mesmo tempo tão perto!

Mensageiros da Paz, sigam em frente trazendo a nobreza para o nosso existir!

Meu caro Mensageiro, que mensagens você deve levar? Você so vai saber no dia que conseguir falar de coração para coração, que hoje é um canal tão esquecido pelos afazeres da vida!

Oh Deus, faça de nós um instrumento da Sua Paz, para que sejamos Mensageiros da Vida!!!


Sentir... (nov/16)

O que é SENTIR?

Como escrever sobre essa palavra que não pode ser escrita?

Sentir....

... é ver o sorriso do dia quando amanhece de forma tão clara, brincando com as cores que nos fazem acreditar na vida!

... é descobrir que temos uma alma como essência da vida!

... é uma brisa que nos arrepia quando se pensa nas mãos de quem ama!

... é a certeza!

Sentir a vida... o que é isso? Uma pergunta que expande os pensamentos, levando-os para brincar com o mar, com o sol, com a chuva!

Sentir é ter os pingos da chuva no rosto e acreditar que sempre virá o sol!

Sentir é não precisar ver para acreditar que o amor está ali, sempre, nos mostrando que vale a pena quando o existir é um só na imensidão de um mundo que muitas vezes nem sabemos existir!

Ah como é bom saber que sentir é viver você e viver você é sentir...

Sentir é caminhar olhando para dentro e descobrir que na vida nunca se está só, se se consegue ver como uma estrela que tenta brilhar o seu sentir...


Por que você sofre? (nov/16)

O que tanto você precisa aprender? Será que pensar assim muda o ângulo da vida?

Quando sofremos paramos de pensar. Já pensou nisso? Porque é daí que podem vir muitas respostas, como se num passe de mágica, nosso coração se abrisse para entender o sentido da vida...

É lá onde buscamos forças para lutar, para acreditar que vale a pena sofrer, porque esse é o caminho por onde podemos descobrir onde podemos chegar...

As pedras que aparecem no nosso caminho, muitas vezes só percebemos se nelas caimos. Mas as possibilidades são infinitas de mudar e transformar, se ali na nossa frente, percebermos essas pedras sem nem sempre precisarmos cair...

Mas tentar entender por que elas estão ali no nosso caminho, à espreita dos nossos passos tão inseguros, tão medrosos, com tanta falta de fé!

O que falta... acho que pensar que tudo por mais simples que pareça, faz sentido nas nossas vidas pelo simples fato de existir!

Agradeço ao Universo por tudo que já pude ver, por tudo que pude sentir, por tudo que já sofri...

Nunca é tarde para se aprender com a dor que dilacera nossa alma, mas que nos faz avançar se tivermos fé!!

Fé na nossa capacidade de honrar o presente que a vida nos deu... a luz da nossa existência sempre conectada com uma Luz maior, com o Infinito ao qual nunca deixamos de pertencer!

Testemunho de Fé

Como seguir falando de um amor que não morre, que não sucumbe pelas entranhas da vida, que ilumina a nossa alma sem dizer porque...sem falar de FÉ!

FÉ! A essência para tudo que se acredita para viver o milgare da vida sem mácula, sem egos, simplesmente seguindo em frente pela certeza da cumplicidadede de duas almas que se completam.

Um amor cuja luz ofusca qualquer desejo mortal porque ela é única, movida pela essência daqueles que amam...

Uma luz que segue em frente, adormecendo o medo de olhar para frente e o medo de olhar para trás, porque sua construção se deleita sob um alicerce de cumplicidade, de confiança, de complementação...

Não dá pra entender essa dimensão do amor sem FÉ!

Quero dormir o sono da esperança por dias melhores porque você está ali... dando-me a mão para extinguir meus medos, meu ego, aprendendo a olhar a beleza que vem de dentro...

Esse amor não sucumbe, não se extingue... Ele se renova, sempre nasce, sempre estará dando o seu testemunho de FÉ!