Conexão com a Vida
Por quê? De onde? Para onde? Por quem? Para que? 

Olá...


Após muitos anos hibernada na rotina da vida que escolhi para mim, ou que para mim foi escolhida... voltei a escrever!!

Tanto tempo assim, talvez por não ter aprendido que rotina e essência não podem caminhar por dois mundos diferentes e os caminhos se entrelaçam mais cedo ou mais tarde, pois a vida nos cobra isso. Falar do sentir e pensar no sentido da vida está aí ... e sempre estará sem nenhuma interferência do tempo!!

Quando li minhas histórias escritas que estavam guardadas ou quem sabe perdidas no baú da minha juventude, tive uma sensação muito estranha! Uma sensação de quem achava que ia encontrar alguém muito diferente, mas no fundo voltei a me encontrar como se o tempo não tivesse existido... acho que é porque quando escrevemos com a alma, a essência será sempre a mesma, vinda de um lugar longínquo cuja linguagem será sempre única e universal!!

Talvez hoje eu tenha mais clareza de coisas que habitavam em mim sem muito entender a explosão de emoções que isso me trazia... e como isso assustava!! A dramaticidade da juventude vem carregada de fortes emoções que nunca deveriam ser perdidas... apenas entendidas!!

Pois bem, a partir de agora resolvi compartilhar com você, que não sei porque razão está lendo comigo nesse momento, e que continuará lendo enquanto quiser, meus pensamentos, crenças, emoções, histórias, irrealizações, angústias, alegrias, tristezas, e muito mais do que isso, a grande curiosidade que sempre tive de querer entender quem sou e nunca me dei conta disso... 

Não ensino nada, não censuro nada, não critico nem julgo nada... apenas escrevo minhas verdades, minha visão do mundo que vivo ou do mundo que quero pertencer, de quem eu acho que sou e entender o que a vida tem me ensinado.

Tenho  um grande inspirador nessas escritas que é o piano... não escrevo nada que não seja ouvindo melodias  tocadas por esse instrumento que amo... recomendo  que você leia tudo o que está aqui ouvindo um piano, através de músicos maravilhosos  como Michel Nyman (meu grande inspirador) , Yiruma, Greg Maroney,  entre muitos outros que sei você saberá escolher!!

Seja bem vindo(a) a essa viagem sem fim, falando apenas de conexão com a vida, de encontros e desencontros na minha existência, falando do amor que só encontramos quando buscamos nossa alma central!!

Nadja Mattos

Escrever sem ser um poeta...

E eu vivendo tão distante a ponto de não saber o que fazer com uma caneta e um papel...

Estou falando de que? De mim? Do mundo? Das pessoas? Que angústia ou inquietude são essas que me fazem ser necessária e ao mesmo tempo instrumento de coisas tão lindas?

É que agora me dou conta que preciso falar sobre a minha alma, sobre a minha luz, sobre o meu existir...

Estou falando de que?

Oh Deus! me ajude a fazer essas coisas acontecerem com a alma... a saber colocar em palavras o que só sabemos no sentir...

Só assim existe valor...

Só assim existe legado...

Só assim existe história...

Histórias infinitas que vão além do tempo, para serem simplesmente contadas e sentidas!!